Alô, seu filho foi sequestrado

Tempo de leitura: 2 minutos

O golpe do falso sequestro tem sido cada dia mais comum. Mesmo apesar de tantos alertas, sejam por parte da polícia ou da imprensa, através de televisão, rádio e internet.

Normalmente, os supostos sequestradores ligam de número confidencial ou telefones com código de área de todo o país. Muitas vezes, estas chamadas partem de dentro de presídios.

Os bandidos ligam, fazem ameaças e exigem dinheiro. Para desestabilizar quem está do outro lado da linha, eles colocam uma pessoa gritando e chorando para parecer que o parente da vítima realmente está com eles.

A pessoa que recebe a ligação perde totalmente o raciocínio lógico e faz de tudo para ter seu ente querido de volta. A única coisa que quer é cumprir a exigência dos bandidos para que não machuquem o filho, filha ou pessoa querida.

Algumas dicas para evitar cair no golpe:

  • Evitar receber ligações a cobrar, seus amigos não vão querer esconder o número deles de você;
  • Evite falar o nome de seu filho ou qualquer pessoa que o sequestrador diga que está com ele;
  • Pare e pense um pouquinho. Tire o celular do ouvido e respire fundo. Isto ajuda a recuperar a calma;
  • Se as ameaças passarem de um minuto, desconfie, pois um verdadeiro sequestrador sabe que pode ser localizado se demorar a dar seu recado;
  • O sequestrador vai mandar ficar na linha, mas peça ajuda de alguém para ligar para seu parente;
  • O sequestrador vai mandar não ligar para polícia, mas são os homens da lei que saberão o que fazer neste momento difícil.

Diferente da maioria dos golpes aplicados, neste a pessoa se torna vítima não por seu interesse em uma vantagem econômica, como ocorre no golpe do bilhete premiado ou o golpe do sapatinho, entre outros.

No falso sequestro, a vítima é levada a pensar que a situação é real e é envolvida devido a sua momentânea perda de estabilidade emocional.

Para encerrar, mais um dado estatístico: a grande maioria dos sequestros anunciados a polícia são golpes. Não quer dizer que não ocorram sequestros reais.

Mas antes de correr para o banco ou casa lotérica, pense bem. Se você não é rico… não tem uma grande empresa… não é artista ou jogador de futebol… acha mesmo que tem perfil de uma provável vítima de sequestro?

Deixe aqui seu comentário