Quando a esmola é demais, o santo desconfia

Tempo de leitura: 1 minuto

Esta semana fui procurado por um senhor que recebeu uma mensagem de celular dizendo que ganhou uma casa de um programa de televisão, mas para receber o prêmio deveria se dirigir até um banco e fazer uma transferência de apenas R$ 2000,00 a título de encargos financeiros. Ele queria saber o que deveria fazer.

Em situações como estas, costumo citar sempre o tradicional ditado popular que está no título desta matéria. E ainda faço uma pequena adaptação, com a intenção de fazer “o senhor iludido colocar seus pés no chão”.

Na minha versão profissional, o ditado passou a ser “QUANDO O PRÊMIO É BOM E FÁCIL DEMAIS, O SORTUDO TEM QUE DESCONFIAR”.

Infelizmente, nem sempre isto acontece. Com a promessa de ganhar a tão sonhada casa própria, um carro novinho ou uma grande quantia em dinheiro, tem muita gente caindo em diversos golpes e, além de não ganhar, acabam tendo prejuízo financeiro.

As vítimas destes golpes dizem que os golpistas tem muita lábia, conseguem enganar qualquer pessoa, que ninguém desconfiaria…

Várias são as desculpas para serem enganadas, mas, na verdade, o grande culpado pelo sucesso do golpista é a própria vítima.

Muitos são os golpes e suas variações, motivo pelo qual vou procurar falar de cada um deles em matérias individuais, alertando quanto aos meios que os estelionatários utilizam para convencer suas vítimas a fazerem coisas sem perceberem que estão sendo enganadas.

Deixe aqui seu comentário